1 de abr de 2011

Beata Chiara Luce, exemplo de adesão a Jesus Cristo


O Papa Bento XVI esta semana animou os católicos a seguirem o exemplo de adesão a Cristo da nova beata Chiara "Luz" Badano, a jovem italiana falecida aos 18 anos, em 1990, por causa de um câncer nos ossos e elevada aos altares em 25 de setembro do ano passado.

Ao saudar os fiéis chegados da diocese italiana de Acqui, acompanhados de seu Bispo Giorgio Micchiardi, e do Bispo Emérito, Dom Livio Maritano, chegados para a Audiência Geral desta quarta-feira, o Papa expressou sua alegria pela presença deste grupo de católicos reunido em Roma para recordar sua conterrânea.

"Queridos amigos, convido-lhes, sob o exemplo de sua Beata, a prosseguir em seu esforço de adesão a Cristo e ao Evangelho", alentou o Santo Padre.

Entre os presentes chegados de Acqui, também se encontrava a vice-postuladora da causa de Chiara "Luce" (Luz) Badano, María Grazia Magrini, quem apresentou ao Pontífice um quadro da Beata que será abençoado por ele e será enviado à primeira capela dedicada a ela.

Esta capela se encontra na localidade de Bohicon em Benin, país africano ao qual Chiara enviou todo seu dinheiro para colaborar na escavação de 30 poços de água quando já estava prostrada em cama sem poder caminhar devido ao câncer que a afetava.

Ao enviar o dinheiro ao voluntário encarregado, escreveu-lhe falando de Jesus e disse sobre o dinheiro: "não me serve, eu tenho tudo".

O Prefeito para a Congregação das Causas dos Santos, o agora Cardeal Angelo Amato, presidiu em 2010 a Missa de beatificação de Chiara, que pertencia ao movimento dos Focolares e que viveu entre 1971 e 1990.

Em sua homilia, o Cardeal disse que esta adolescente "nos convida a reencontrar a frescura e o entusiasmo da fé. A Beata Chiara Luce Badano é uma missionária de Jesus, uma apóstola do Evangelho como boa notícia para um mundo rico em bem-estar, mas com freqüência doente de tristeza e de infelicidade".

Chiara dizia "não tenho pernas e eu gostava tanto de passear de bicicleta, mas o Senhor me deu asas". Ao rechaçar a morfina que lhe ofereciam para diminuir a dor afirmava "ela me tira a lucidez e posso oferecer a Jesus minha dor".

Um de seus últimos presentes, explicou o Cardeal Amato na homilia da Missa de beatificação, foi o de suas córneas a dois jovens que agora vêem graças a ela.

"Esta moça, de aparência frágil, era em realidade uma mulher forte" que falava de seu "vestido de bodas" para seu funeral: "não choro porque sou feliz", assinalava a Beata.

A Igreja estabeleceu que a data para recordar a nova Beata será a cada 29 de outubro, o dia de seu nascimento.

Beata Chiara Luce, rogai por nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário