19 de fev de 2011

Ser santo é ser humano


Santificar-se é descobrir que o projeto de santidade ocorre com a ajuda do Espírito Santo, que move as diferentes pessoas nos diferentes tempos e faz uma obra maravilhosa.
Move-nos em um movimento de felicidade. Porque ser santo é ser feliz.
A santidade é feita de momentos, do agora, de oportunidades, de encontros.
Não negligencie a felicidade que Deus lhe concede. Felicidade é santidade. E não se trata de uma felicidade passageira, ela compõe um projeto de continuidade, de começos, meios e fins.
  Ser santo é ser gente na plenitude. É ser humano em tudo aquilo que comporta a palavra “humano”.
Jesus faz esse processo de humanização com as pessoas, fazendo-as tomarem posse de si mesmas e, assim, levando-as a se disporem. Ser pessoa não é só completar o que somos e temos de melhor, mas descobrir e cultivar o que temos de melhor para o benefício de outros. Isso é santidade. Santidade é ser melhor e não apenas “o melhor”.
Quer saber como ser santo? Faça bem todas as coisas. Leve Jesus para todos os lugares. Convide-O para estar em todos esses lugares. Santidade não é fuga do mundo, mas transformação deste mundo. É saber que podemos deixar marcas de céu na vida de todos aqueles que estão ao nosso redor. Isso é ser santo. Fazer bem todas as coisas e amar. Este é o segredo da santidade, a verdade de uma humanidade que vive na plenitude. O amor é tudo o que as pessoas procuram.
Não podemos desperdiçar nossa juventude. Devemos vivê-la intensamente, apostando tudo em Jesus e sendo gente, humanos. Sempre com a certeza de que é possível ser santo de calças jeans.

(Baseado no livro "Santos de calça jeans" de Adriano Gonçalves, da Editora Canção Nova)

4 comentários:

  1. Lindas estas palavras: "Santidade não é fuga do mundo, mas transformação deste mundo. É saber que podemos deixar marcas de céu na vida de todos aqueles que estão ao nosso redor."

    ResponderExcluir
  2. Gosto de pensar que as coisas mais sublimes sobre Deus e sobre nós mesmos se expressam da maneira mais simples. Por exemplo, quando São Paulo faz a definição de Deus, ele simplesmente diz: "Deus é amor".
    Esta simples frase "ser santo é ser feliz" é tão cheia de significado...
    É essa nossa felicidade que deixará "marcas de céu" na vida dos outros.
    Deus é maravilhosamente simples, nós é que complicamos as coisas. Vocês não acham?

    ResponderExcluir
  3. Com certeza! Temos que simplificar mais as coisas!

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente Napoleão. Sendo felizes, retiramos um tabu de que pra ser católico e santo temos que ser tristes, mal arrumados, etc.
    Então vamos simplesmente ser felizes !

    ResponderExcluir